Colégio de Umbanda

"Pai Benedito de Aruanda"

Bem-vindo ao nosso site!

Aqui neste site você vai encontrar informações referentes a Umbanda, toda a relação de livros de Rubens Saraceni, informações referentes a festas, homenagens e cursos de magia que são ministrados na sede do Colégio de Umbanda Pai Benedito de Aruanda, que tem hoje como dirigente espiritual  Mãe Alzira Saraceni. 

ATENDIMENTO AO PÚBLICO: Semanalmente as quintas-feiras, das 20h ás 22h. O Colégio de Umbanda "Pai Benedito de Aruanda" fica na rua Serra da Bocaína, 427 - Belenzinho - a 250 metros do metrô Belém. O ATENDIMENTO AO PUBLICO ESTA ENCERRADO, RETORNARÁ SOMENTE DIA 04 DE FEVEREIRO.

CURSOS E ATIVIDADES DO COLÉGIO

Nossa Agenda


 




20

Jan.

MAGIA DIVINA DO ORIXÁ EXU. Compareçam no dia 20/01/16 às 20:00 horas para se inscreverem. As aulas serão todas as quartas-feiras das 20:00 às 22:00 horas.


19

Jan.

DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO. Dia 19/01/16 terça-feira à partir das 20:00 horas serão as inscrições. Aulas todas as terças-feiras das 20:00 às 22:00 horas.


04

Fev.

ATENDIMENTO AO PUBLICO. Inicio dos trabalhos com as giras de atendimento ao publico, a partir das 20h toda quinta-feira.

 

11

Fev.

MAGIA DIVINA DAS 7 FOLHAS SAGRADAS. Inscrição nos dias: sexta 12/02 às 20h. Sábado 13/02 às 10h e domingo 13/02 às  10h. Inicio das aulas será sexta 19/02 ás 20h, sábado 20/02 ás 10h e domingo 21/02 às 10h. É exigido ter ao menos UM grau de magia.

OXÓSSI NA UMBANDA

São Sebastião nasceu em Milão, na Itália, de acordo com Santo Ambrósio, por volta do século III, embora haja versões de que tenha nascido em Narbonne, na França. Pertencente a uma família cristã, foi batizado em criança. Mais tarde, tomou a decisão de engajar-se nas fileiras romanas e chegou a ser considerado um dos oficiais prediletos do Imperador Diocleciano.

Contudo, nunca deixou de ser um cristão convicto e ativo. Fazia de tudo para ajudar os irmãos na fé, procurando revelar o Deus verdadeiro aos soldados e aos prisioneiros. Secretamente, Sebastião conseguiu converter muitos pagãos ao cristianismo. Até mesmo o governador de Roma, Cromácio, e seu filho, Tibúrcio, foram convertidos por ele.

Em certa ocasião, Sebastião foi denunciado, pois estava contrariando o seu dever de oficial da lei. Teve, então, que comparecer ante o imperador para dar satisfações sobre o seu procedimento.

Diante do Imperador, Sebastião não negou a sua fé e foi condenado à morte, sem direito à apelação. Amarrado a um tronco, foi varado por flechas, na presença da guarda pretoriana. No entanto, uma viúva chamada Irene retirou as flechas do peito de Sebastião e o tratou.

Assim que se recuperou, demonstrando muita coragem, se apresentou novamente diante do Imperador, censurando-o pelas injustiças cometidas contra os cristãos, acusando-o de inimigo do Estado. Perplexo com tamanha ousadia, Diocleciano ordenou que os guardas o açoitassem até a morte. O fato ocorreu no dia 20 de janeiro de 288.

São Sebastião é um santo muito popular e padroeiro do município do Rio de Janeiro, dando seu nome à cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Reza a lenda que, na batalha final que expulsou os franceses que ocupavam o Rio, São Sebastião foi visto de espada na mão entre os portugueses, mamelucos e índios, lutando contra os franceses calvinistas.

Além disso, o dia da batalha coincidiu com o dia do santo, celebrado em 20 de janeiro.

São Sebastião é o protetor da humanidade contra a fome, a peste e a guerra.

Na Umbanda, São Sebastião corresponde a Oxóssi Oxóssi é o orixá masculino iorubá responsável pela fundamental atividade da caça.

Por isso na África é também cultuado como Ode, que significa caçador. No Brasil, o orixá tem grande prestígio e força popular, além de um grande número de filhos, recebendo o título de Rei das Matas. Seus símbolos são ligados à caça.

Axoxô

É a comida mais comum de Oxossi. Cozinha-se milho vermelho somente em água, depois deixa-se esfriar, coloca-se numa Gamela e enfeita-se por cima com fatias de coco. (pode-se cozinhar junto com o milho, um pouco de amendoim).

Quibebe

Descasca-se e corta-se 1kg de abóbora em pedaços. Numa panela, faz-se um refogado com 2 colheres de manteiga e 1 cebola média picadinha, até que esta fique transparente ou levemente corada. Acrescenta-se 2 ou 3 tomates cortados em pedaços miúdos, 1 pimenta malagueta socada, e a abóbora picada. Põe-se um pouco de água, sal e açúcar. Tampa-se a panela e cozinha-se em fogo lento até que a abóbora esteja bem macia. Ao arrumar na travessa que vai à mesa, amassa-se um pouco.

Lendas De Oxossi

Como Oxossi Virou Orixá

Odé era um grande caçador. Certo dia, ele saiu para caçar sem antes consultar o oráculo Ifá nem cumprir os ritos necessários. Depois de algum tempo andando na floresta, encontrou uma serpente: era Oxumaré em sua forma terrestre.

A cobra falou que Odé não devia matá-la; mas ele não se importou, matou-a, cortou-a em pedaços e levou para casa, onde a cozinhou e comeu; depois foi dormir.

No outro dia, sua esposa Oxum encontrou-o morto, com um rastro de cobra saindo de seu corpo e indo para a mata. Oxum tanto se lamentou e chorou, que Ifá o fez renascer como Orixá, com o nome de Oxossi.

Orixá da Caça e da Fartura !!!

Em tempos distantes, Odùdùwa, Rei de Ifé, diante do seu Palácio Real, chefiava o seu povo na festa da colheita dos inhames. Naquele ano a colheita havia sido farta, e todos em homenagem, deram uma grande festa comemorando o acontecido, comendo inhame e bebendo vinho de palma em grande fartura. De repente, um grande pássaro, pousou sobre o Palácio, lançando os seus gritos malignos, e lançando farpas de fogo, com intenção de destruir tudo que por ali existia, pelo fato de não terem oferecido uma parte da colheita as feiticeiras Ìyamì Òsóróngà. Todos se encheram de pavor, prevendo desgraças e catástrofes.

O Rei então mandou buscar Osotadotá, o caçador das 50 flechas, em Ilarê, que, arrogante e cheio de si, errou todas as suas investidas, desperdiçando suas 50 flechas.

Chamou desta vez, das terras de Moré, Osotogi, com suas 40 flechas.

Embriagado, o guerreiro também desperdiçou todas suas investidas contra o grande pássaro. Ainda foi, convidado para grande façanha de matar o pássaro, das distantes terras de Idô, Osotogum, o guardião das 20 flechas.

Fanfarrão, apesar da sua grande fama e destreza, atirou em vão 20 flechas, contra o pássaro encantado e nada aconteceu. Por fim, todos já sem esperança, resolveram convocar da cidade de Ireman, sotokànsosó, caçador de apenas uma flecha. Sua mãe, sabia que as èlèye viviam em cólera, e nada poderia ser feito para apaziguar sua fúria a não ser uma oferenda, uma vez que três dos melhores caçadores falharam em suas tentativas.

Ela foi consultar Ifá para Òsotokànsosó. Os Babalaôs disseram para ela preparar oferendas com ekùjébú (grão muito duro), também um frango òpìpì (frango com as plumas crespas), èkó (massa de milho envolta em folhas de bananeira), seis kauris (búzios). A mãe de Òsotokànsosó fez então assim, pediram ainda que, oferecesse colocando sobre o peito de um pássaro sacrificado em intenção e que oferecesse em uma estrada, e durante a oferenda recitasse o seguinte:

“Que o peito da ave receba esta oferenda”.

Neste exato momento, o seu filho disparava sua única flecha em direção ao pássaro, esse abriu sua guarda recebendo a oferenda ofertada pela mãe do caçador, recebendo também a flecha certeira e mortal de Òsotokànsosó.

Todos após tal ato, começaram a dançar e gritar de alegria: “Oxossi! Oxossi!” (caçador do povo).

A partir desse dia todos conheceram o maior guerreiro de todas as terras, foi referenciado com honras e carrega seu título até hoje. Oxossi.

 

SUGESTÃO DE OFERENDA PARA OXOSSI:

Toalha ou pano verde

Velas Branca e Verde

Fitas Branca e Verde

Frutas de qualquer espécie, (preferencia para as que contem bastante semente), Comidas (moranga cozida, milho verde em espiga cozido, maça cozida e regadas com mel ou açucarada, doces cristalizados)

Vinho Tinto

Cerveja Branca

Pembas Branca e Verde

Fúba, para circular a oferenda

(sugestão retirada do livro RITUAIS UMBANDISTAS - oferendas, firmezas e assentamentos.

Editora Madras. Autor Rubens Saraceni)